Procon orienta sobre a greve dos Correios - Itupeva Agora

Agora

03 outubro, 2017

Procon orienta sobre a greve dos Correios


Em razão das inúmeras situações de dificuldades e problemas ocasionados pela greve dos Correios, o Procon de Jundiaí orienta os consumidores a tomar cuidados para evitar problemas com fornecedores.

Caso o consumidor tenha contratado os Correios para a entrega de encomendas e documentos e estes não foram prestados ou atrasaram, é preciso registrar a reclamação na empresa e, se não houver solução, é direito do contratante o ressarcimento ou abatimento do valor pago. “É importante lembrar que se a má prestação de serviço ou até mesmo a não realização (não entrega) causarem danos/prejuízos morais ou materiais, o prejudicado poderá mover uma ação de indenização na Justiça Federal, ou por meio dos Juizados Especiais Federais Cíveis”, acrescenta a coordenadora do órgão, Gabriela Glinternik.

A coordenadora orienta, ainda, sobre a verificação se a empresa que o consumidor pretende comprar algo utiliza o serviço dos Correios para entrega. “Neste caso, antes de fechar o negócio, verifique se não possuem outro meio ou pergunte como estão agindo para garantir a entrega no prazo. A empresa que vendeu continua responsável pela entrega no prazo ofertado”, destaca.

No caso dos boletos de contas, o consumidor deve contatar as empresas que enviam as cobranças ou faturas de pagamento para verificar outra forma de obter estes documentos. As empresas devem facilitar e oferecer outras maneiras para que a fatura ou boleto chegue até as mãos dos consumidores. Muitas fornecem o código de barras, envio por e-mail etc. “Nos casos em que a empresa oferece o envio por e-mail, fique atento e verifique o endereço de e-mail que a empresa vai utilizar. Cuidado com e-mails falsos, que enviam boletos falsos ou vírus. Na dúvida, não abra o e-mail e contate novamente a empresa”, ressalta Gabriela.

Cabe destacar que não receber a fatura, boleto bancário ou qualquer outra cobrança, que saiba ser devedor, não isenta o consumidor da obrigação de efetuar o pagamento. Se não receber boletos bancários e faturas por conta da greve, o consumidor deverá entrar em contato com a empresa credora, antes do vencimento, e solicitar outra opção de pagamento, evitando a cobrança de eventuais encargos, negativação do nome no mercado ou ter cancelamentos de serviços. “Ao contatar as empresas, anote sempre o nome do atendente, dia, horário e número de protocolo do atendimento”, reforça.

Gabriela orienta, ainda, sobre a utilização da plataforma Consumidor.gov.br. “Verifique se a empresa que você quer reclamar participa da plataforma. O Consumidor.gov.br é um serviço público que permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução de conflitos de consumo pela internet”, explica.

O Procon Jundiaí fica na rua Barão de Jundiaí, nº 153, Centro, anexo à Câmara Municipal. O órgão não realiza atendimento telefônico. O atendimento é presencial, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, com um número limitado de senhas diariamente distribuídas na recepção. É possível também verificar os locais de atendimento e orientações do Procon Móvel no site da Prefeitura.

Assessoria de Imprensa
Foto: Fotógrafos PMJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad