Convênio com a Prefeitura que fornece merenda aos estudantes de escolas estaduais ainda não foi renovado - Itupeva Agora

Agora

28 setembro, 2017

Convênio com a Prefeitura que fornece merenda aos estudantes de escolas estaduais ainda não foi renovado


Nesta semana tem sido divulgado amplamente nas redes sociais a possibilidade de a prefeitura não renovar o fornecimento da merenda e transporte escolar nas escolas estaduais de Itupeva para o ano de 2018.
Em uma das mensagens que chegaram para a equipe do IA, um aluno escreveu que havia recebido “uma das notícias mais revoltantes que já ouviu” e se mostrou preocupado com o futuro dos estudantes. “Estudo na Escola Estadual Monsenhor Dr. Arthur Ricci há 7 anos, este ano me formo, não passarei por essas mudanças previstas para 2018, porém eu nunca vou aceitar uma atitude ridícula de quem tem a obrigação de cuidar de sua população”, diz o jovem, que segue considerando: “estudei em escola estadual durante toda minha vida e nunca passei por isso, mesmo com prefeituras em crise nunca vi um aluno passar fome na escola”.
Para finalizar, o estudante convoca que compareçam à Câmara Municipal na próxima sessão, dia 03, já que um requerimento será apresentado pelos vereadores cobrando informações da Prefeitura sobre o caso.
O presidente da Câmara, Eri Campos, informou que foi procurado por diretoras e professoras da rede estadual que se mostram preocupadas com a possibilidade do cancelamento do fornecimento de merenda e do transporte e providenciou um requerimento para pedir esclarecimentos junto ao Poder Executivo. “Elas me relataram que há alunos que se alimentam apenas na escola, em especial os de famílias mais carentes e que o Estado não consegue realizar este atendimento e até mesmo a estrutura da cozinha ficará deficiente sem a colaboração do município”, explicou o vereador.
Os principais reflexos negativos desta não renovação de convênio, conforme informaram as diretoras, é a possibilidade de evasão escolar, já que os alunos de bairros mais distantes podem deixar de ir à escola por falta de transporte. “Existem muitos alunos que não tem mesmo a possibilidade de se locomover se não for através do transporte que hoje é gratuito. Não é porque deixaram de estudar nas escolas municipais que deixaram de ser uma responsabilidade do município”, ressaltou Eri Campos.
Uma das diretoras que se reuniu com o presidente da Câmara nesta semana foi Petrônia Carla Resende Lara Nobre, responsável pela escola Monsenhor Dr. Arthur Ricci. “Estou preocupada com os alunos. Tenho que lutar por eles. Desde 1995 trabalho na educação em Itupeva e sei que a merenda daqui era referência. Não posso permitir que os estudantes percam isso. Existem outras maneiras de economizar”, disse. De acordo com a diretora, há alunos de bairros mais afastados que vão à escola apenas porque tem o transporte gratuito e que certamente estes estudantes irão abandonar a vida acadêmica se este serviço acabar.
“Já tentei uma reunião com o prefeito para conseguir mais informações sobre este cancelamento de convênio e solicitar que outras medidas fossem tomadas se o objetivo é economizar. Porém ainda não recebi resposta deste meu pedido”, informou Petrônia. Além dela, outros profissionais ligados à educação estiveram anteriormente reunidos com o presidente da Câmara para conquistar apoio e levar esta cobrança ao poder executivo.
A diretora da escola José de Anchieta, Patrícia Silvani Russo dos Reis, foi a primeira a procurar a Câmara e auxiliou na elaboração dos questionamentos do requerimento a ser apresentado na próxima sessão. “O que mais quero saber é onde será utilizada esta verba que será economizada, uma vez que não pode ser aplicada em outras áreas. Existe uma legislação que regulamenta o uso deste recurso, então queremos saber se será melhor aplicado e se os conselhos que cuidam da educação e dos direitos da criança e do adolescente estão de acordo com estas mudanças”, questionou.
Segundo Patrícia, os alunos estão se mobilizando para não deixarem que seus direitos sejam violados. “Estamos junto dos estudantes para que possamos questionar a prefeitura e entender as motivações de deixarem de prestar este serviço. Mas não podemos aceitar simplesmente”, informou.
A vereadora Tatiana Salles também é contrária à decisão do corte da merenda e entrou em contato com a prefeitura, sendo informada que foi encaminhado um ofício para a Secretaria Estadual comunicando que no próximo ano não terá condições de continuar com o atendimento, pois o repasse estadual por aluno é muito inferior ao custo por refeição. Ainda de acordo com a prefeitura, estão aguardando uma procura por parte da Secretaria de Educação do Estado para negociar melhores condições.
“Eu entendo que a obrigação seja do Estado, mas esses alunos são o futuro da nossa cidade, a prefeitura não pode deixar de oferecer uma merenda digna aos nossos adolescentes simplesmente por não ser obrigação do município. Vou acompanhar o caso de perto e serei totalmente contrária a decisão pelo corte da merenda!”
O Vereador João Tosi, também informou que irá se manifestar contra a medida caso ela seja adotada "A educação sempre tem que ser a prioridade dentro de um governo. É inaceitável cortar a merenda para economizar os recursos públicos, visto que por muitas vezes, essa é a única refeição de muitas crianças".
O vereador Edicarlos Candiani também se pronunciou sobre o assunto: “Queremos saber o real motivo para essa ação que afeta diretamente a população. Lutaremos para que isso não aconteça. Um corte desses deixa centenas de jovens desassistidos sem esses benefícios”.
A merenda das escolas estaduais é de obrigação do Estado, porém, o repasse estadual é menor que o custo da refeição, sendo assim, há muitos anos o munícipio tem arcado com esse custo para garantir uma merenda de melhor qualidade aos alunos. Já o transporte é bancado pela prefeitura desde quando iniciou.


Prefeito garante que merenda e transporte irão continuar

Nesta quinta-feira (28), o prefeito Marcão Marchi se reuniu com as cinco diretoras das escolas estaduais de Itupeva para tranquilizá-las em relação à situação da merenda e do transporte de alunos. “Os estudantes de Itupeva, a partir deste ano, passaram a receber merenda de qualidade, com cardápio balanceado e nutritivo, elaborado com alimentos de primeira linha e supervisão de uma equipe técnica. Na rede estadual, temos um convênio assinado com o Governo do Estado e que é renovado todo final de ano. Já estamos em tratativas com a Secretaria Estadual de Educação para isso, inclusive”, destacou o prefeito.
“O município, hoje, arca com 60% de todo o custo da merenda nas escolas estaduais, pois os recursos enviados são insuficientes. Mesmo assim, não deixaremos de fazer sempre o melhor para nossos estudantes itupevenses”, completou Marcão Marchi.

VEJA O VÍDEO: https://goo.gl/GD7XaE

Uma nota foi emitida pela Prefeitura nesta quinta (28) esclarecendo o fato. Confira na íntegra:

A Prefeitura de Itupeva esclarece que não haverá falta de merenda ou rescisão do convênio com o Governo do Estado para fornecimento de merenda escolar e transporte destinado aos alunos da rede estadual de ensino;

É importante esclarecer que este convênio é renovado com a Secretaria Estadual de Educação sempre no final de cada ano;

Para a rede municipal de ensino também não haverá qualquer alteração no fornecimento da merenda, que hoje conta com cardápio elaborado por uma nutricionista e prevê, por exemplo, cinco tipos diferentes de frutas para os alunos;

Nesta quinta-feira (28), o prefeito Marcão Marchi conversou diretamente com as cinco diretoras das escolas estaduais de Itupeva e reafirmou o compromisso de manter a merenda e também o transporte dos estudantes da rede estadual de ensino na cidade;

A Prefeitura de Itupeva ressalta que mesmo com todas as dificuldades encontradas, a Educação é uma das prioridades da atual administração e tem sido tratada com toda a seriedade e trabalho que exige pelo bem do futuro de nossa cidade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad