Em tarde histórica para o esporte da cidade, líbero da Seleção Brasileira joga com itupevenses - Itupeva Agora

Agora

01 julho, 2017

Em tarde histórica para o esporte da cidade, líbero da Seleção Brasileira joga com itupevenses


A tarde dessa quinta-feira (29) entrará na história do esporte em Itupeva, já que a atleta Fabiana Alvim, a Fabi, líbero da Seleção Brasileira e, reconhecidamente, uma das melhores jogadoras de vôlei do mundo na posição, visitou pela primeira vez a cidade e passou cerca de duas horas conversando com quem foi ao ginásio Dorival Raymundo para conhecê-la. A ação, realizada com apoio da Prefeitura de Itupeva, faz parte do Circuito Sesc de Esportes, e começou com uma conversa entre Fabi e as pessoas participaram, a maioria jogadores das equipes de vôlei da Prefeitura, familiares e até quem que veio de outro município só para ver a atleta.

Durante a conversa, a medalhista de ouro nas Olimpíadas de Pequim e Londres falou sobre a importância dessa iniciativa do Sesc, apoiada pela Prefeitura: “Para mim é muito importante participar de uma atividade como essa, eu só tenho a agradecer ao Sesc por esse privilégio, porque é um projeto onde eu posso passar um pouco da minha vivência esportiva, e não só vocês desse lado que recebem, eu recebo muito do lado de cá, é muito especial essa troca”, disse, antes de falar de assuntos como carreira, experiências nos jogos, entre outros.

Ela também respondeu perguntas dos presentes, falou sobre lições importantes, como enfrentar a derrota depois de um jogo, por exemplo, e suas conquistas. “Meu papel dentro do esporte é jogar vôlei, mas acho que ele vai um pouco além disso, é poder dar exemplo, inspirar pessoas. O Bernardo (o técnico Bernardinho) sempre fala sobre isso, que nosso papel é poder, através de nossa postura, nossa iniciativa, inspirar os jovens. Acho que uma visita como essa é uma grande expectativa para quem gosta de vôlei, mas acho que a gente acaba atingindo todo mundo, qualquer pessoa que queira trocar uma experiência, aprender com uma vivência de quem vive de esporte”.



A atleta se juntou aos participantes para diversas atividades de voleibol. Com a ajuda dos membros do Sesc e dos professores de vôlei da secretaria de Esportes e Lazer, Adriana Arista e José Geraldo (Chinha), a jogadora bateu bola e mostrou um pouco de toda a sua habilidade.

Antes do fim do evento, Fabi ainda tirou fotos com todos, deu autógrafos e retribuiu o carinho dos itupevenses, dando um show de simpatia, carisma e humildade, que não passou despercebido por quem teve o prazer de conhecer pessoalmente a jogadora. O secretário de Esportes e Lazer, Robinson Toledo, agradeceu ao Sesc pelo evento, à presença de Fabi em Itupeva e a todos os participantes. O evento teve o apoio da Sorvetes Jundiá, que tem investido no esporte itupevense, e também a presença do secretário de Esportes de Louveira, Luis Henrique Scheneider.

“Ela é uma das minhas jogadoras preferidas, até porque também quero jogar como líbero, e vê-la jogando, a raça que ela mostra nos jogos, me comove muito. A inspiração que ela traz é um dos motivos de eu me entregar em quadra. E agora mais ainda, que ela mostrou que não importa a fama e o dinheiro, a humildade sempre tem de prevalecer. É um exemplo para gente buscar algo melhor sempre”, explicou Jéssica Kerve, de 18 anos, que veio de Bauru.

Quem também se espelha em Fabi quando entra em quadra é Bárbara Soares, de apenas 13 anos: “Achei incrível conhecê-la, eu também quero ser líbero, é a posição que eu mais gosto. Ela foi muito legal, atendeu todo mundo”.

Victoria Beatriz, com 14 anos, joga de ponta, mas nem por isso deixa de ser fã da Fabi: “Levando em consideração que ela chegou onde nós sonhamos chegar, é muito legal ver o quanto ela é humilde. Ela é uma inspiração, uma grande motivação para gente”.



Uma história de sucesso na carreira e na vida

Atualmente, Fabi é líbero da Unilever/Rio de Janeiro e teve uma carreira vitoriosa na Seleção Brasileira, que durou 13 anos. A atleta se destacou pela garra e determinação com que sempre defendeu os times pelos quais atuou, como Flamengo, Petrobrás/Macaé, Vasco da Gama, entre outros, e também da Seleção. Além das conquistas em grupo, como as duas medalhas de ouro nas Olimpíadas de Pequim (2008) e Londres (2012), Hexacampeonato Sul-americano (2003, 2005, 2007, 2009, 2011 e 2013), Pentacampeonato do Gran Prix (2005, 2006, 2008, 2009 e 2013), e vários outros, Fabi também acumula vários prêmios individuais como melhor líbero em muitas das competições que participou, sendo o do Mundial de Clubes de 2016 o mais recente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad