Amigas criam projeto para confeccionar lenços e turbantes para mulheres com câncer - Itupeva Agora

Agora

17 junho, 2017

Amigas criam projeto para confeccionar lenços e turbantes para mulheres com câncer


Trabalho realizado há três anos por grupo de Jundiaí (SP) já doou pelo menos 200 peças para entidades. Acessórios resgatam a autoestima das pacientes. Um grupo de amigas unidas pela solidariedade que se empenha em confeccionar lenços e turbantes tem mudado a vida e a imagem de mulheres com câncer em Jundiaí (SP).

O trabalho filantrópico - que é realizado há três anos - já rendeu pelo menos 200 peças, todas foram feitas com doações de tecidos e a mão-de-obra de quem tem muito amor pelo próximo. Formado pelas professoras Romilda, Vilza e Vânia e pela costureira Vera, o grupo se reúne todas as semanas para o corte dos tecidos e quinzenalmente para confeccionar os lenços e turbantes, cujo objetivo é a doação. Para cada acessório são usados cerca de 50 centímetros de viscolycra. "Nem conseguimos avaliar o quanto estamos ajudando porque para nós é um encontro agradável de amigas que tem um propósito em comum. Entregamos os lenços nas entidades, mas não vemos quem recebe", diz Romilda Del Antonio Taveira, idealizadora do projeto Recortes de Carinho.

O primeiro lenço foi confeccionado para uma amiga de Romilda que havia sido diagnosticada com câncer de mama. Antes mesmo de perder os cabelos no tratamento da quimioterapia, ela resolveu raspar a cabeça, mas não se sentia confortável. Romilda ficou sensibilizada com a luta da amiga e, entre as linhas e agulha, se arriscou a fazer os lenços. "Sou amiga da Romilda há muitos anos e ela ficou tocada com o meu caso. Como tem facilidade com trabalhos manuais, ela fez seis lenços para mim e eu gostei. Ouvia comentários positivos quando estava usando", lembra a amiga da professora, que preferiu não se identificar.


Ao perceber que era possível resgatar a autoestima de mulheres como a amiga com uma simples atitude, Romilda convidou mais duas professoras, Vilza e Vânia, para confeccionar os lenços e turbantes, além de almofadas de coração para aliviar as dores da mastectomia. Mais tarde, Vera integrou o grupo e aprimorou o trabalho das professoras. "A Vera entende e dá dicas. Nos ajudou e nos ensinou a cortar melhor, por exemplo. Agora, estamos desenvolvendo também turbantes para festa. Aceitamos encomendas para revertermos o dinheiro na compra de mais tecido para as peças de doação", explica Romilda.



Como participar

As integrantes tiram dinheiro do próprio bolso para comprar a matéria-prima e fazer a manutenção das máquinas de costura. A grande parte das peças é doada para entidades de Jundiaí e até de outras cidades, como Salto, mas algumas também são vendidas para quem tem condições de pagar. A renda é toda revertida para o próprio projeto. "Com a demanda crescendo, estamos precisando de doação de viscolycra ou dinheiro para comprar o tecido. Vendemos os lenços por R$ 25, mas também doamos para quem necessita e não tem a condição financeira de comprar. Nosso foco não é lucrar e a venda é revertida para a produção de mais lenços para doação e manutenção das máquinas", afirma Romilda.
Para a confecção de seis lenços comuns são precisos 3 metros de viscolycra ou aproximadamente 1 quilo do tecido. Quem tiver interesse em ajudar o projeto Recortes de Carinho pode entrar em contato pelo e-mail romildadel@gmail.com.

"Somos professoras de inglês e nenhuma de nós tinha grande conhecimento em costura, mas cada um fazendo um pouquinho temos uma grande coisa no final", finaliza a professora.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad