GREVE LOUVEIRA: Servidores se reúnem em frente à Prefeitura - Itupeva Agora

Agora

03 maio, 2017

GREVE LOUVEIRA: Servidores se reúnem em frente à Prefeitura


Na manhã da terça-feira passada (25), servidores públicos em greve, estiveram reunidos em frente ao prédio da Prefeitura Municipal de Louveira. Na ocasião, o representante do Sindicato dos Trabalhadores Municipais e Autarquias de Valinhos, Louveira e Morungaba, Sávio Ramos, falou à reportagem do Portal JORNAL O Clássico, que a adesão à greve ocorreu porque o prefeito Júnior Finamore (PTB) não aceitou negociar.

“A gente tentou conversar com ele antes de deflagrar a greve e nada, ele não recebeu o sindicato, a comissão e nenhum servidor. A greve é legalizada e real. “Ela iniciou porque o prefeito fez uma aprovação do reajuste de 92% para o secretariado dele e para ele de 42%, além disso, possui uma folha de pagamento com 217 comissionados, que custa à Prefeitura 33 milhões anualmente e dar 1% para o servidor é um absurdo”, justifica.

O sindicalista também questiona a afirmação por parte do prefeito de que a paralisação não esteja sendo prejudicial. “Como ele alega que não gerou efeito se ele mandou os cargos comissionados atuarem nas escolas, ou seja, cobrir o espaço do servidor? Isso saiu no jornal oficial da Prefeitura”.

Sobre a continuidade da greve e, consequentemente, se os servidores irão juntar-se ou não à paralisação geral, também programada no país para esta sexta-feira (28), esclareceu que vai depender do resultado da audiência de conciliação agendada para esta quinta-feira, dia 27 de abril, no Tribunal de Justiça de São Paulo. “Então, vamos aguardar, de quinta-feira para frente é outra história. Tudo vai depender do Tribunal de Justiça, do que a gente tiver de posicionamento”, explica.

Os servidores públicos municipais da Prefeitura Municipal de Louveira bem como, posteriormente, da Câmara, que aderiram à greve, reivindicam 6,29% de reajuste salarial, mas tanto a Prefeitura como a Câmara estão oferecendo 1%.

O LADO DA PREFEITURA

A Prefeitura Municipal de Louveira se posiciona acerca das afirmações do representante do Sindicato:

“No dia 17 de abril, às 11h, no gabinete do prefeito, foi realizada uma reunião a pedido do prefeito municipal com representantes do Sindicato, por conta da greve dos servidores municipais”; Essa reunião se deu após emissão de ofício (número 068/2017) por parte da própria Prefeitura no mesmo dia.

Em relação aos comissionados encaminhados às escolas, a administração disse que “em nenhum momento as pessoas estão lá para fazer o papel de professor ou de monitor, pois não têm competência para tal. O que eles farão é dar um suporte para suprir a falta das pessoas que aderiram à greve”. De acordo com a Prefeitura, atualmente o funcionalismo é composto por 1.576 concursados e 73 comissionados.

Quanto ao reajuste em 1%, sendo esse o alvo de protesto dos servidores, a Prefeitura informa:

“O acréscimo de R$ 100 no vale alimentação, mais 1% do reajuste, além da progressão prevista em estatuto, está dentro do planejado pela Prefeitura para o equilíbrio das contas”. Além disso, expôs o aumento dos salários dos funcionários nos últimos três anos: “2014 – reajuste de 6%; 2015 – reajuste de 8% e 2016 – reajuste de 10,67%”. Também enumerou os benefícios oferecidos: “Auxilio Alimentação – R$ 220,00; Auxilio Transporte – R$ 5,40 por dia trabalhado; Prêmio por assiduidade – 3% sobre o salário + R$ 200,00 (conforme regras da Lei Municipal nº 2288/2013). Anuênio – 1% ao ano; Quinquênio – a cada cinco anos completados o servidor muda de faixa salarial; Licença Prêmio – a cada cinco anos de serviço o servidor tem direito a três meses, em descanso ou pecúnia, a critério do servidor (conforme regras da Lei Municipal nº 1006/1990 e Lei Orgânica do Município)”.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad