Sensação Shackttar vence na final do Junior no futebol de Campo - Itupeva Agora

Agora

Post Top Ad

12 agosto, 2016

Sensação Shackttar vence na final do Junior no futebol de Campo


Quebrando uma sequência de títulos do América, o Shackttar vence, ficam com a taça, manteve o 100% de aproveitamento e com o melhor ataque e defesa da competição o Schakttar marcou seu nome não apenas como campeão, mas como a sensação do Junior

Diferente e igual ao Veterano, essa foi mais uma contradição que reinou no gramado do Campão, no domingo, em mais uma final, dessa a do Junior de Futebol, onde a sensação (Schakttar) do Campeonato, contra a tradição, no caso mais uma vez atendendo pelo nome de América, maior campeã da categoria, 10 títulos, atual bicampeão e que viu o Schakttar Itupeva tomar primeiro o seu protagonismo nesta edição, depois em duelo único viu a sensação ficar com o título.

Apesar do histórico das duas equipes o duelo chega a ser inesperado, isso porque enquanto o Schakttar sobrou durante todo o Campeonato, tendo os melhores números da competição como: melhor ataque e defesa; jogador destaque da competição (Bruninho) e o artilheiro do campeonato (Wesley Xuxa), além de ter vencido todas as partidas que disputou, o América foi inconstante durante toda a fase de classificação e surpreendeu ao vencer o Prisma/ Liverpool e avançar para a grande final.

A irregularidade apresentada pelo atual bicampeão neste Campeonato ficou do lado de fora do campo, porque dentro das quatro linhas o favoritismo sumiu e o que se viu foram duas equipes realizando um jogo disputado, com contra-ataques rápidos de ambas as partes. Com a confiança de quem liderou o Campeonato em todas as rodadas, o Schakttar controlou mais a posse de bola e tomava a iniciativa de atacar, o América por sua vez ficou durante toda a partida bem postado no campo de defesa, sabendo na maior parte das vezes neutralizar o ataque adversário e usando o contra-ataque como sua principal forma de ameaça.

Após uma etapa inteira sem gols, o segundo tempo foi mais aberto e os gritos de “uuhhh”, “ahhh” e “quase” ecoavam nos bancos de reservas das duas equipes e nas arquibancadas, o que deixava o clima cada vez mais tenso e a partida cada vez mais aberta, mas o lance capital aconteceu no final da partida, quando Bruno Henrique, o Bruninho, em lance individual chutou para o gol e a bola pegou na mão do zagueiro do América, penalidade que Bruninho mesmo chamou a responsabilidade de bater e a converteu para tirar o zero do placar e dar o título para o Shakttar (1x0).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad