O tradicional América vence na final pra cima do Gati - Itupeva Agora

Agora

12 agosto, 2016

O tradicional América vence na final pra cima do Gati


Superando a tudo e a todos! Essa foi a tônica do América que foi de azarão diante do atual campeão, sensação dos últimos dois anos, invicto há 2 anos, a campeão, que quebrando a lógica não precisou quebrar a série de invencibilidade do Gati para ficar com o título

É um título que estamos perseguindo há muito tempo, ele é muito importante para nossa equipe” disse antes da partida Gerson Soares, presidente do América, mostrando a vontade que sua equipe tinha de ser campeã e principalmente o peso da responsabilidade de mais de duas décadas sem um titulo do Veterano.

Esse peso que os atletas levaram para dentro de campo na manhã do último domingo, 7, no Campão, era de exatamente se arrastavam 22 anos, desde a edição de 1994 (completando o bicampeonato da equipe na década de 1990, o primeiro título foi em 1992) e foi o peso que começou a diminuir quando o camisa 7, Veras (Everaldo), balançou as redes do Gati logo no inicio do jogo e colocou o América à frente do placar.

Atual campeão e invicto, o Gati estava também querendo defender a marca histórica de chegar a dois títulos consecutivos de forma invicta e viu a igualdade no placar chegar pelos pés de seu centroavante, Volmir, que foi desfalque na primeira partida, empatou a partida após o rebote do goleiro.

Com a igualdade no marcador as duas equipes foram para o intervalo sabendo que se o empate e o equilíbrio permanecesse na segunda etapa a partida se arrastaria para as penalidades. No segundo tempo o nível da partida continuou alto, com muita competitividade, mas com ambas equipes pecando ora no último passe ora na finalização a decisão do título ficou para as penalidades.

Eu não senti medo durante a partida, estava tranquilo, mas devo confessar que na hora dos pênaltis eu fiquei tenso” disse após a partida Émerson Terradas, técnico multi campeão do esporte itupevenses e atualmente comandante do América, condessando o seu nervosismo, mas ele também disse que confia em seus atletas eque escolheu seus melhores para as cobranças: “Pênalti para mim é a qualidade do batedor e não sorte, por isso eu escolhi os melhores cobradores da equipe e daí para frente foi confiar neles.”.

E a confiança funcionou, convertendo todas as 5 cobranças o América chegou a sua terceira conquista no Veterano, justamente no ano em que a agremiação completa 30 anos de história, com um feito difícil de imaginar, quase um roteiro de filme do Stallone, onde enfrentando a melhor equipe do campeonato, invicta há 2 anos e atual campeã, consegue no último suspiro superar o adversário e vencê-lo mesmo sem derrotá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad